Guarda estes versos que escrevi chorando como um alívio a minha saudade, como um dever do meu amor; e quando houver em ti um eco de saudade, beija estes versos que escrevi chorando.
Machado de Assis. (via enfrentaremos)
Tabacaria

ruasincertas:

Não sou nada.

Nunca serei nada. 

Não posso querer ser nada.

À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

……..

Fernando Pessoa, Álvaro de Campos.